textill - Setor têxtil e vestuário de SC cresce acima da média nacional

Enquanto o número de indústrias do setor têxtil e de vestuário brasileiro cresceu 14,7% (entre 2008 e 2012) e o número de empregados apenas 0,2%, Santa Catarina elevou o número de estabelecimentos em quase 18% e o de trabalhadores em 5,4%. É essa tendência de crescimento acima da média nacional que aponta a possibilidade do Estado se tornar o principal polo de tecidos e confecções do país. Os dados constam no Relatório Setorial Santa Catarina Têxtil 2013, apresentado nesta terça (18) na reunião da Câmara de Desenvolvimento da Indústria Têxtil, do Vestuário e do Calçado da Federação das Indústrias (FIESC).

Segundo o diretor do Instituto de Estudos e Marketing Industrial (IEMI, responsável pelo estudo), Marcelo Prado, Santa Catarina é hoje o segundo principal polo do país, atrás de São Paulo. Mas pode tornar-se líder nos próximos cinco anos, se mantidas as taxas de crescimento.

“O Estado está crescendo acima do país em função de seu maior grau de organização e integração de seus elos produtivos. Isso gera um grau de eficiência muito grande na produção”, avalia. Além disso, em sua opinião, o fato do Estado ter maior número de grandes e médias empresas no setor ajuda na competitividade, já que essas indústrias têm mais condições de investir, de agregar valor e de realizar atividades de inteligência de mercado.

O Estudo também mostra que o setor de têxtil e vestuário catarinense também tem se destacado na produção de confeccionados (9,6%, contra 1,3% no país), de fabricação de têxteis (0,6%, enquanto o Brasil caiu 6%), e no aumento no valor da produção de confecções (31% em Santa Catarina e 29,3% no nacional).

Apesar do desempenho superior, o setor também possui desafios a serem superados. Por isso a reunião também discutiu a criação da frente parlamentar da indústria têxtil na Assembleia Legislativa (Alesc), com a presença do deputado estadual Jean Kuhlmann, cuja intenção é canalizar as demandas do setor. Na opinião do presidente da Câmara de Desenvolvimento da Indústria Têxtil, do Vestuário e do Calçado, Sérgio Pires, o setor enfrenta dificuldades inerentes a outros setores, como a logística, mas também é diretamente afetado pelo custo da energia elétrica.

“Além disso, para o Estado continuar crescendo é preciso ajudar o empresário a entender melhor os comportamentos de moda. Diversas empresas estão crescendo a taxas muito superiores ao PIB por terem essa capacidade”, destaca Pires.

42 Ideias de estampas para camisetas - 42 Ideias de estampas para camisetas

42 Ideias de estampas para camisetas

As vezes o que nos falta é só um pouco de inspiração! Por isso, no post de hoje, reunimos 42 Ideias de estampas para camisetas! Camisetas com o Brasil...

Leia Mais
preços na serigrafia

Fatores para a precificação na serigrafia

Você sente dificuldade em precificar seus produtos? No post de hoje vamos falar sobre alguns fatores para precificação na serigrafia. Veja agora fatores para a precificação na serigrafia: Estilo...

Leia Mais
brindes personalizados

Brindes para personalização que são sempr...

Confira brindes para personalização que não tem erro! Se você deseja que sua marca acompanhe as pessoas, se deseja presentear seu clientes com um brinde com a sua logo,...

Leia Mais